NOTÍCIAS

Comerciários: Votuporanguenses participam de encontro da Frente Parlamentar

Carlão Pignatari coordena no estado de São Paulo, projeto encabeçado em Brasília pelo deputado Federal Roberto Santiago em defesa dos trabalhadores do comércio

publicado em 07/10/2013

Na manhã da última quinta-feira, 3 de outubro, ocorreu, na Assembleia Legislativa de São Paulo, o 1° Encontro Regional da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Comerciários. A Frente foi lançada em agosto de 2013 na Câmara dos Deputados por meio de proposta do deputado federal e vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) Roberto Santiago, apoiado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC) e Fomerciários. De Votuporanga, prestigiaram o evento, Lia Marques, Renato David e Cidinha, do Sincomerciários, os vereadores Edilson do Santa Cruz e Pedro Beneduzzi e João Herrera, presidente do Sincomércio. O convite aos votuporanguenses foi do coordenador da frente no estado de São Paulo, o deputado Estadual Carlão Pignatari.

Entre os principais objetivos da Frente estão, aprimorar a legislação no que se refere aos interesses da categoria comerciária, aproximar os parlamentares dos trabalhadores do comércio, além de apontar problemas e buscar soluções regionais em todo o Brasil. De maneira geral, representará a classe, e ajudará a difundir e potencializar ações em defesa dos comerciários.

“Somos a maior categoria do País e, com certeza, também a que tem mais problemas, principalmente em relação à precariedade, informalidade e terceirização. Por meio dessa Frente Parlamentar, vamos dar início a uma nova relação e conquistar o respeito que o trabalhador comerciário merece e ainda não tem. Daremos voz à inclusão, à unidade. Não somos máquinas. Somos seres humanos e exigimos ser tratados como tal”, disse Ricardo Patah, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo e da UGT.

A Frente Parlamentar será coordenada em São Paulo pelo deputado estadual Carlão Pignatari. “No Estado de São Paulo, são mais de 2 milhões de trabalhadores do comércio. Só na cidade, são 500 mil. A aproximação entre esses trabalhadores e os parlamentares é muito importante para que possam ser debatidas melhorias específicas, regionais. Hoje é um dia histórico para o desenvolvimento do País”, falou Pignatari.

Já Luiz Carlos Motta, presidente da Fecomerciários (Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo), aproveitou a ocasião para reafirmar que essa é a maior Frente já constituída no Congresso Nacional, uma vez que representa 12 milhões de trabalhadores, e citou o provérbio “Sozinho, vou mais rápido. Junto, vou mais longe”, finalizando com “Sigamos juntos, então!”.

Levi Fernandes Pinto, presidente da CNTC, ressaltou que a Frente Parlamentar transcende qualquer interesse individual ou político. “Será um grande fórum de discussão, alinhamento e proposição de projetos que atendam as necessidades e os direitos dos comerciários”. Levi também disse que de nada adianta boas intenções se essas não saírem do papel e não houver real engajamento dos representantes políticos.

“A Frente Parlamentar irá mostrar que os comerciários do Brasil existem, estão organizados, já tiveram sua profissão regulamentada e agora também serão respeitados. São trabalhadores que contribuem para o crescimento e para a geração de riquezas no País. O poder público terá que respeitá-los!”, afirmou o deputado federal e vice-presidente da UGT Roberto Santiago.

Todos os discursos feitos na ocasião foram inflamados e muito aplaudidos, o que demonstra vontade e esperança de que a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Comerciários tenha pleno êxito em suas ações, conquistando os direitos dos cidadãos que trabalham no comércio brasileiro.

A pauta mínima do movimento traz reivindicações como qualificação profissional, fim do banco de horas, redução da jornada semanal de trabalho, igualdade entre os gêneros e combate às doenças e aos acidentes ocupacionais.

Para a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Votuporanga, Lia Marques, a criação da Frente é de suma importância para a classe comerciária. As lutas principalmente pela redução da jornada de trabalho de 44h para 40h semanais e fim do fator previdenciário ganham voz.

O evento abriu uma série de encontros regionais que irão lançar a Frente em diferentes Estados do País. Em Fortaleza (CE) será dia 25 de outubro, em Belo Horizonte (MG), dia 8 de novembro, Goiânia (GO) dia19 de novembro e em Salvador (BA), dia 29 de novembro.

 

Fotos: Glauce Sereno

GALERIA DE FOTOS