NOTÍCIAS

Aniversário da Lei de Cotas será comemorado no Ibirapuera e na Paulista

O evento será no Parque do Ibirapuera – entrada pelo portão 3, próximo ao MAM, o Museu de Arte Moderna de São Paulo

publicado em 21/07/2016


Nesta sexta-feira, 22 de julho, das 10h às 15h, a Câmara Paulista para a Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho vai celebrar o 25º Aniversário da Lei de Cotas, suas lutas e avanços por uma sociedade mais justa e inclusiva.

O evento será no Parque do Ibirapuera – entrada pelo portão 3, próximo ao MAM, o Museu de Arte Moderna de São Paulo. Na programação constam diversas atividades, como cadastro em vagas de emprego, emissão de Carteira de Trabalho, orientação sobre Previdência Social e diversas atrações artísticas.

No dia 24, domingo, a celebração será na Avenida Paulista, com a Caminhada pela Inclusão, das 10h às 12h, em frente do MASP.

Os dois eventos serão realizados em parceria com a Fecomerciários e com apoio de diversas entidades, órgãos públicos, sindicatos, instituições e empresas.

Carta

Durante a celebração no Parque do Ibirapuera, dia 22, Viviane Garcia, do Departamento de Educação e Responsabilidade da Fecomerciários, fará a leitura em braile da Carta em Defesa da Lei de Cotas (Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991 – que define que as empresas com 100 ou mais empregados devem reservar de 2% a 5% dos seus postos de trabalho para pessoas com deficiência ou reabilitados do INSS).

A pessoa com deficiência pode assumir qualquer atividade em qualquer setor, desde que esteja capacitada para a função e que tenha à sua disposição os recursos e apoios necessários para realização da atividade, assim como o trabalhador sem deficiência.

A Lei de Cotas é importante porque durante muito tempo as pessoas com deficiência foram excluídas da convivência em sociedade e não tiveram acesso a direitos como educação e trabalho. A lei surgiu para reparar essa injustiça histórica ao possibilitar que profissionais com deficiência sejam contratados e incluídos no mercado trabalho.

Segundo o Censo do IBGE 2010, 23,9% da população brasileira, cerca de 46 milhões de pessoas, têm algum tipo de deficiência que afeta a sua capacidade auditiva, visual, intelectual ou de mobilidade. No Estado de São Paulo, esse contingente é de mais de 9 milhões de pessoas.